Sua gengiva sangra?

As gengivas são uma parte extremamente sensível da cavidade bucal e estão expostas ao contato direto com muitas bactérias que se não forem eliminadas com uma higiene adequada, podem dar lugar à inflamação, à vermelhidão e à irritação das mesmas. A presença de placa bacteriana é um dos principais motivos que origina problemas na saúde das gengivas, mas também há outros fatores que influenciam em seu inchaço.

escova-de-dentes-e-gengivite-dos-desenhos-animados-64977904.jpg

GENGIVITE

  1. A causa mais comum da inflamação das gengivas é sofrer de gengivite. Trata-se de uma doença leve das gengivas que além de inflamação, provoca irritação, vermelhidão, inchaço e inclusive sangramento ao escovar os dentes ou usar o fio dental. Esta costuma ser ocasionada por uma acumulação da placa bacteriana, que contém bactérias que atacam as gengivas provocando sua inflamação. É fundamental manter uma higiene bucal adequada para evitar seu aparecimento e visitar o dentista assim que forem notados os primeiros sintomas, pois caso contrário esta condição avançará e piorará podendo levar a periodontite.

  2. O alinhamento anormal dos dentes, chamado de oclusão dental incorreta, é outra condição que pode dar resposta à pergunta de por que as gengivas inflamam. Esta impede que os dentes superiores encaixem bem com os inferiores, dificultando assim a mordida, provocando alterações nas gengivas e inclusive dificuldades na respiração bucal. Esta situação requer um tratamento de ortodontia a fim de corrigir a posição dos dentes e evitar doenças periodontais e transtornos nas articulações e músculos que se encarregam da mastigação.

Anúncios

Semana da Mulher: Você faz uso de contraceptivos orais, está grávida ou na menopausa? Sua saúde bucal precisa de atenção! Saiba como evitar problemas.

A mulher tem necessidades especiais relacionadas à saúde bucal nas diversas fases da vida.

ana-site-fases-mulheres.jpg

Há uma relação entre minha saúde bucal e minha saúde geral?

No caso das mulheres, um número cada vez maior de estudos relaciona as enfermidades gengivais com uma variedade de problemas que afetam a saúde da mulher. Como a gengivite é uma infecção causada por bactérias, estas podem entrar na corrente sangüínea e tornar-se causa de outras complicações:

  • Problemas Cardíacos: Indivíduos com gengivite correm um risco maior de ter problemas cardíacos, com o dobro de possibilidade de sofrerem ataques fatais.
  • Derrame: Um estudo revelou a existência de uma relação causal entre infecções bucais e risco de derrame ou também conhecido como acidente vascular cerebral (AVC).
  • Diabetes: Os diabéticos são mais propensos a terem gengivite e nestes indivíduos é mais difícil controlar o açúcar no sangue. A gengivite pode ser um fator de risco para o diabético, mesmo em indivíduos com açúcar controlado.
  • Problemas respiratórios: Bactérias que se desenvolvem na cavidade bucal podem chegar até os pulmões e causar doenças das vias respiratórias, tal como a pneumonia, especialmente em pessoas que têm gengivite.
  • Resultados da gestação: As gestantes com gengivite podem estar mais propensas a partos prematuros ou terem bebês de menor peso ao nascer. A gengivite também pode aumentar o nível dos líquidos biológicos que estimulam o parto.

Como a gengivite em geral não dói, muitas mulheres só notam que têm o problema quando este já está em estado avançado. A melhor defesa é a cuidadosa higiene bucal diária com uma boa escovação e o uso de fio dental, e as consultas regulares com seu dentista.

Os requisitos relacionados à saúde bucal mudam com o passar do tempo?

Continuar lendo

Halitose ou Mau Hálito

Image

O que é halitose?

Hálito é todo ar expirado pelos pulmões, podendo sair pela boca ou por outras cavidades aéreas como nariz, seios paranasais e faringe. O normal é o hálito humano ser inodoro ou ligeiramente perceptível pelas pessoas ao seu redor. A halitose, nome científico do mau-hálito, é uma anormalidade do hálito, em que são liberados odores desagradáveis. É o sintoma de algum problema de origem local, geral, sistêmica e/ou emocional, ou seja, é um sinalizador de que algo não vai bem no organismo.
Continuar lendo